Filme – Rosewater (realizado por Jon Stewart)

Rosewater é o primeiro filme com a assinatura do famoso apresentador Jon Stewart. A realização e o argumento estão a cargo de Stewart.

O filme conta-nos a história de Maziar Bahari, um jornalista iraniano preso e torturado aquando da cobertura da campanha e votação presidencial iraniana. O jornalista esteve detido durante cinco meses na prisão iraniana de Evin por alegadamente conspirar contra o regime do Irão e por actos de espionagem a favor dos países Ocidentais.

Apresentando-se como um activista e defensor dos direitos humanos, a abordagem e o estilo desinibida do repórter, face aos protestos que se seguiram à vitória de Mahmoud Ahmadinejad nas eleições presidenciais de 2009, valeram-lhe a acusação grave de que conspiraria contra o regime do Irão.

O trailer do filme apresenta um traço diferente daquilo que o apresentador a todos nos habituou no famoso programa Daily Show. O estilo é diferente, o filme promete ser meticuloso e apresentar uma visão documental dos acontecimentos e incidentes do ano de 2009.

Trailer

Robin Williams (1951-2014)

Não, o Robin Williams não participa neste filme mas a 7ª Arte está repleta de mensagens sublimes. Julgo que todos os que nutriam simpatia pelo actor, aos quais ele fazia rir com um tremendo à vontade, sentem-se, de certa forma, responsáveis por não terem podido contrapor o sentimento actual de profunda tristeza que inundava o seu pensamento com a alegria de outrora do nobre actor.

A última mensagem que nos fica é a de que não devemos refugiar-nos sozinhos nos nossos maus momentos. É assim que selecciono esta passagem cinematográfica e toda a letra da canção do Bill Withers.

Filme – The First Grader | Aprender a Ler em África

Fotografia de Kerry Brown (2009)

Uma história verídica de um aldeão queniano de 84 anos (veterano da guerra de independência do Quénia) que decide aprender a ler e acaba por lutar pelo direito de frequentar pela 1ª vez uma escola de ensino primário. O seu gesto reveste-se de tremendo simbolismo pelo facto de Maruge, este nobre idoso, ter lutado pela libertação do seu próprio país e pelo acesso aos direitos mais básicos por parte de toda a população.

No entanto, dada a idade avançada do antigo combatente, os preconceitos da sociedade queniana apresentar-se-ão como a maior barreira de acesso à educação escolar que encaram este direito como um benefício exclusivo dos mais novos. Para os que acreditam nos valores da educação, o combatente Maruge apenas quer aprender a ler…

Realizado por Justin Chadwick e escrito por Ann Peacock.

Trailer:

Os Meus Filmes de Sempre, A Missão (1986)

Capa do Filme "A Missão"
Capa do Filme "A Missão"

Desconheço grande parte da obra do realizador Roland Joffé mas posso afirmar descontraidamente que esta é uma obra-prima do realizador inglês.

O filme tem uma forte componente histórica, tem como pano de fundo o conflito entre os padres Jesuítas e os reinos de Portugal e Espanha que antecede e sucede à assinatura do Tratado de Madrid.

No tratado foi acordado entre os dois reinos uma expansão territorial do império Português em detrimento de território sul-americano pertencente a Espanha. Até então, a posse do território em questão havia sido estabelecida na assinatura do Tratado de Tordesilhas.

No filme, é retratada em particular a vida de Rodrigo Mendoza (Robert de Niro) que procura a absolvição dos seus pecados e a do padre jesuíta Gabriel (Jeremy Irons), dividido entre os valores humanistas do cristianismo e o poder de quem representa institucionalmente a mesma religião.

Para além deste retrato, temos a oportunidade de conhecer as várias comunidade jesuítas que disseminaram a cultura europeia e o cristianismo junto dos Guarani, indígenas do continente sul-americano, e, as várias personagens políticas implicadas na assinatura do tratado.

Há que acrescentar que a beleza do filme é indissociável da majestosa banda sonora que o acompanha e que é um trabalho monumental do compositor Ennio Morricone. É uma experiência poderosa se sentirmos na sua essência os sons, o filme e os valores nele representados.

Está na minha lista de favoritos e é um daqueles filmes de sempre :)

——

Som Clique aqui e oiça algumas samples da banda sonora

A Jóia Encantada

Filme - A Jóia Encantada“Era uma vez uma família de ratos que vivia no campo, mas um ratinho estava muito doente e era o tempo das mudanças.
A mãe dos ratinhos foi ter com o senhor Eras e ele deu-lhe uns pós para tentar curar o filho…”

Sara Filipa, 10 Anos

Talvez seja fraco em memória ou talvez não. No entanto, é certo que neste último par de anos executei os mais variados exercícios de memória para apenas hoje dizer:

– A Jóia Encantada… claro!

The Secret of NIHM é o título original do filme e era esse o qual aparecia na capa duma feliz cassete que morava cá em casa. Fiz mais de mão cheia de expedições em busca da tal cassete VHS mas nunca deram em nada. Havia-a perdido… redimi-me e desisti.

Hoje, googlei o ansiado título e descobri a composição da Sara. Sintética e breve (como muita gente grande deveria ser), a Sara avivou-me a memória e revi no seu texto um dos meus grandes filmes de infância… Obrigado Sara:)

——

Visitem o acolhedor site da Escola EB1 do Guardão no Distrito de Viseu