Airbus: O Meio Ambiente e pelo Ambiente a Meio

Airbus A380No final de 2007, o novo A380 da Airbus “entrará no activo” pelas mãos duma companhia aérea comercial. Nessa altura, será dado um novo passo na história da aviação comercial dadas as dimensões e a estrutura do novo avião.

No entanto, fica aqui uma pequena dúvida em relação a algumas incoerências nestes dois artigos de ontem, 19 de Junho:

Até que ponto o modelo A380 da construtura deve ser eficiente?

“Airbus says the A380 can fly more passengers further and more fuel-efficiently than any previous jet, resulting in lower carbon dioxide emissions per passenger…”

“Airbus said the individual, “not from Europe or the US”, would use the plane for “personal use for him and his entourage”, AFP news agency reported.”

in BBC News

A Antártida e o Árctico

Investigador na AntárctidaSegundo a National Science Fundation (Março de 2006), dois estudos científicos relacionam directamente o degelo no Árctico com o degelo no continente Antárctico ocorrido há milhares de anos atrás.

O mesmo documento reconhece que caso este fenómeno se verificasse actualmente, o degelo seria potenciado pelo efeito de estufa e o aumento médio da temperatura global. Assim, o degelo no Árctico não seria compensado com um aumento da superfície de gelo no Antárctico (ao contrário da teoria defendida por alguns).

Recorde-se que a N.S.F. é uma agência governamental norte-americana.

——

“These studies are the first to link Arctic and Antarctic melting in the last interglacial period… the rise in sea levels produced by Arctic warming and melting could have helped destabilize ice shelves at the edge of the Antarctic ice sheet and led to their collapse. If such a process occurred today, it would be accelerated by global-scale greenhouse-induced warming year round, Overpeck says. In the Arctic, melting would likely be hastened by pollution that darkens snow and enables it to absorb more sunlight.”

National Science Fundation

Desapareceram para Sempre os Golfinhos Brancos do Yangtze

Golfinho Baiji

Ontem, dia 13 de Dezembro de 2006, foram declarados extintos os golfinhos brancos do Sudeste Asiático. Os Baiji habitavam o planeta terra há mais de 20 milhões de anos. Os Cetáceos brancos brincaram e navegaram juntos por entre o seu rio de água doce durante muitos e muitos anos…

No seu estranho e impune rumo, o Homem negou a mais uma espécie animal a divina e derradeira liberdade… a liberdade de viver.

——

“The fate of the delicate dolphin is attributed to the destruction of their habitat, illegal fishing and collisions with ships. Regarded in China as the “goddess of the Yangtze”, the 20 million year old river dolphin was one of the world’s oldest species. The Baiji is the first large mammal brought to extinction as a result of human destruction to their natural habitat and ressources.”

The Baiji.org Fundation
(no seu comunicado)

Al Gore e o Aquecimento Global

Alerta Global

Os cientistas não fazem o que alguns apelidam de futurologia apocalíptica quando nos alertam para o perigo que a actividade humana pode implicar no nosso eco-sistema.

Hoje, biliões de pessoas são afectadas pelas alterações no nosso eco-sistema. O Aquecimento Global é uma dessas alterações. As “irregularidades climatéricas” a que assistimos diariamente são a consequência deste fenómeno e de muitos outros. Como por exemplo, a diminuição vertiginosa da extensão da selva amazónica e da destruição da fauna ímpar e única desta região da América do Sul, o “pulmão do mundo”.

A consciencialização da sociedade em geral é preponderante. Há governos e instituições internacionais que já tomaram medidas para atenuar os seus efeitos. São, com toda a certeza, medidas corajosas e sensatas.

No entanto, é inevitável não falar dos Estados Unidos. A não rectificação do Protocolo de Quioto condicionou a sua eficácia. O argumento da Administração Bush é o de que este interferiria negativamente no crescimento económico norte-americano. Esta tomada de posição deu origem a inúmeras críticas de vários quadrantes políticos internacionais, inclusivé dentro do próprio círculo político americano.

Neste últimos anos, dentro deste círculo vários notáveis têm-se destacado. Um deles é Albert Arnold Gore, político que eu particularmente admiro. Al Gore, não inventou a Internet mas foi uma das figuras que mais contribuiu para o impulsionamento da Internet e assim marcou a nossa sociedade. Agora, Al Gore quer deixar a sua marca numa espécie de revolução ambiental.

O seu livro sobre o Aquecimento Global, “An Inconvenient Truth”, tornou-se um Best-Seller nos Estados Unidos e teve grande aceitação entre a opinião pública. O sucesso deste livro ditou a criação de um documentário sobre os efeitos do aquecimento global. Mais um passo importante foi dado na consciencialização da sociedade para o problema do meio-ambiente. Deixo então alguns links que encontrei sobre o assunto e um artigo interessante do Expresso.

Artigo do Expresso

Trailer do Documentário “An Inconvenient Truth”

Wiki – “An Inconvenient Truth”

Wiki – “Al Gore”

Wiki – “Aquecimento Global”